Ditadura Militar no Brasil resumo

A ditadura militar no Brasil foi uma época muito difícil. A luta e a vitória do povo sobre a opressão marcaram a história do país.

ditadura militar no Brasil

Desde que Jânio Quadros renunciou o cargo a presidência do país em 1961, João Goulart assumiu então o governo que foi marcado pelo espaço aberto a trabalhadores, estudantes, organizações populares e sociais fazendo com que as classes conservadoras se preocupassem: classe alta e média, empresários, militares e banqueiros, a preocupação era que o país partisse para o socialismo.

Jânio Quadros foi acusado de ter planejado um golpe de esquerda, pelo desabastecimento que o país sofria e ainda pela carestia. No dia 13 de março João Goulart realizou um comício no qual prometia mudanças na estrutura econômica, educacional e agrária, defendendo as Reformas de Base.

Início da Ditadura Militar

Os conservadores no dia 19 de março fizeram uma manifestação contra intenções de João Goulart que reuniu famílias tradicionais, católicos, empresários, a classe média e milhares de pessoas pela Marcha da Família com Deus pela Liberdade que foi realizada nas ruas de São Paulo.

O país e no dia 31 de marco de 1964 militares de Minas Gerais e São Paulo saíram às ruas. Fugindo de uma possível Guerra Civil, Jango se refugiou no Uruguai.

Presidentes no período militar

Então o general Castello Branco foi eleito presidente da República pelo Congresso Nacional no dia 15 de abril de 1964 assumindo uma posição autoritária e que defendia a democracia, estabeleceu as eleições indiretas, partidos políticos foram dissolvidos, parlamentares estaduais e federais tiveram o mandato cassado, os direitos políticos e constitucionais dos cidadãos foram cancelados e os sindicatos sofreram intervenções do regime militar.

Até o fim de o governo militar muitos passaram pela presidência entre eles: general Arthur da Costa e Silva no ano de 1967 até 1969, afastado por motivos de saúde até outubro de 1969 foi substituído pela junta militar composta pelos ministros Augusto Rademarker (Marinha), Márcio de Sousa e Melo (Aeronáutica) e Aurélio De Lira Tavares (Exército).

presidentes durante ditadura militar

No final do ano a junta resolveu eleger o novo presidente que foi o general Emílio Garrastazu Médici que liderou o país até o ano de 1974, considerado o mais rígido e repressivo governo, e se tornou conhecido como os “anos de chumbo”.

General Ernesto Geisel e General João Baptista Figueiredo foram os últimos presidentes envolvidos na ditadura militar.

Fim da ditadura militar

No ano de 1984 foi criado um movimento chamado Diretas Já que incluía artistas, jogadores de futebol e muitos outros ícones brasileiros que apoiavam. Milhões de pessoas em todo o país apoiaram e participaram, o objetivo era lutar a favor das eleições diretas para a presidência, mas só em 1988 foi aprovada uma nova constituição para o país que acabara com a ditadura militar, neste ano José Sarney assumiu a presidência.

marcha dos cel mil

Saiba mais sobre a ditadura militar

18/08/10 por Ana Maria

   



Mais informações por email

Comentar